Funcionário comissionado da Câmara Municipal de Rio Claro desde janeiro de 2013, L. V. foi exonerado na tarde desta quarta-feira (29) de sua atual função como assessor legislativo, após notícia de sua detenção por uma equipe da Polícia Militar por suspeitas relacionadas ao seu envolvimento com entorpecentes.

Com atestado de bons antecedentes emitido pela Justiça e sem nada que desabonasse sua conduta como servidor público, continuou nomeado com base em recomendação fundamentada na eficiência dos trabalhos prestados na Casa.

“Como pai que sou, sinto profunda tristeza em ver mais um jovem comprometer o seu futuro e trazer tanto sofrimento à família. Mas como presidente do Legislativo, tenho por obrigação preservar a integridade moral da Casa que não pode ser comprometida, por atos que não refletem a postura que se requer de um servidor público perante a sociedade” – afirma o presidente André Godoy.

Entenda o Caso

A polícia militar prendeu, na tarde desta quarta-feira (29.11), duas pessoas por tráfico de drogas na cidade de Rio Claro.

Em diligência, detiveram um deles, que já é conhecido dos meios policiais, com diversas porções de maconha que indicou onde tinha conseguido a droga.

Ao se dirigirem ao local informado, encontraram mais porções de maconha e até mesmo uma balança de precisão, onde supostamente o meliante pesava a droga.

O curioso é que, ao verificarem a identidade de um dos meliantes, descobriu-se tratar de um assessor parlamentar.

Os dois meliantes serão indiciados por tráfico de drogas.