Nossas redes sociais

Segurança

Ana Hickmann vai à polícia contra mulher que xingou seu filho

Apresentadora foi surpreendida com mensagem de mulher que ofendeu seu filho nas redes sociais

Publicado

em

Ana Hickmann deixou claro que a internet não é terra de ninguém e usou a Justiça a seu favor para lidar com uma seguidora que xingou seu filho Alexandre, de três anos. Na última quarta-feira, 18, a apresentadora publicou em seu Instagram a foto do boletim de ocorrência que registrou relatando a injúria.

“A Justiça existe sim e vamos fazer uso dela. Acabou! Chega de pessoas achando que podem fazer tudo e sair ilesas!”, escreveu ela na legenda. A ocorrência foi registrada na 7ª DP Lapa, em São Paulo.

Na terça-feira, 16, Ana Hickmann expôs o perfil da seguidora que xingou Alexandre.

“Este ‘ser’ que aparece aqui se acha no direito de escrachar uma criança. Estou aqui para avisar a senhora Débora que a lei existe para quem é preconceituoso, violento, faz ameaça à vida e à integridade física e moral do próximo”, disse Ana na legenda.

Após a repercussão negativa, a mulher que proferiu os xingamentos fez um post no seu próprio Instagram pedindo desculpas pelo ocorrido. “Dizem que a maior vitória de uma pessoa é reconhecer o seu erro, e eu sei que errei, e estou aqui reconhecendo o meu erro”, escreveu, alegando que estava sob efeito de álcool quando fez os xingamentos.

                                           As palavras de baixo calão foram retiradas do texto

 

Continue a ler
Click para Comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Projeto que retira atenuantes para criminosos menores de 21 anos é aprovado

Publicado

em

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira (7), o Projeto de Lei 2862/04 para retirar, do Código Penal (Decreto-Lei 2.848/40), o atenuante obrigatório da pena para agentes menores de 21 anos.

A matéria, aprovada na forma de uma emenda substitutiva do deputado Subtenente Gonzaga (PDT-MG), será enviada ao Senado.

O relator aproveitou texto do PL 1383/15, do deputado Capitão Augusto (PR-SP), e também acabou com a redução à metade dos prazos de prescrição quando o criminoso era, ao tempo do crime, menor de 21 anos.

Entretanto, foram mantidos no Código Penal os atenuantes e o prazo menor de prescrição para criminosos maiores de 70 anos.

Outra mudança feita por Gonzaga incluiu dispositivo para permitir a apresentação de queixa nas delegacias por maiores de 16 anos e menores de 18 anos sem a necessidade da presença do adulto responsável.

Debate em Plenário
Defensores da proposta ressaltaram que o atenuante ao jovem é um benefício que não cabe mais nos dias atuais. A deputada Eliziane Gama (PPS-MA) disse que o projeto moderniza a lei brasileira. “Os jovens de 18 anos a 20 anos de idade têm plena consciência do que estão efetivamente fazendo. E, no nosso entendimento, não cabem privilégios específicos para essa faixa etária”, declarou.

O deputado Severino Ninho (PSB-PE) destacou que o atenuante para os mais jovens é uma política criminal ultrapassada. “Aquele que tem 21 anos entende perfeitamente o caráter criminoso”, afirmou.

Já a deputada Erika Kokay (PT-DF) ponderou que aumentar o número de presos não resolve a questão da segurança pública. “Qualquer pessoa neste País sabe que o sistema carcerário não reintegra harmoniosamente a sociedade”, disse.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) destacou a inclusão na proposta de norma que autoriza adolescentes entre 16 e 18 anos a fazer denúncia de violência mesmo sem estar acompanhados dos pais ou responsáveis. Esse ponto não fazia parte do texto original e foi incluído no projeto depois de acordo entre os líderes partidários.

Reportagem – Eduardo Piovesan e Carol Siqueira
Continue a ler

Segurança

Polícia Civil deflagra operação Luz na Infância no Estado

O objetivo da operação é combater os crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes

Publicado

em

A Operação Luz na Infância cumpre 37 mandados de busca e apreensão no Estado de São Paulo, sendo 6 (seis) no interior de São Paulo, especificamente nas circunscrições dos Deinters 2, 5, 7 e 10 e 31 na Capital, Grande São Paulo e Litoral.

A Polícia Civil de São Paulo (DHPP, DIPOL, DEINTERs 2, 5, 7 e 10) com o apoio da Superintendência da Polícia Técnico-Científica e do Centro Integrado de Comando e Controle – CICC-SP/CIISP-SP e em parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), deflagrou no início da manhã desta sexta-feira (20), a operação integrada Luz na Infância.

Com o objetivo de apurar crimes de exploração sexual contra crianças, estão sendo cumpridos 37 mandados de busca e apreensão nos municípios de São Paulo, Guarulhos, Franco da Rocha, São Bernardo do Campo, Santo André, Carapicuiba, Osasco e Praia Grande. Estão envolvidos na operação Luz na Infância 247 policiais. Até o presente momento, 24 pessoas foram presas no Estado.

Os alvos da operação Luz na Infância foram identificados através de um levantamento de informações pela Senasp e a Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil. Com base em informações e evidências coletadas em ambientes virtuais, a Polícia Civil instaurou inquérito(s) policial(is) e representou pela(s) busca(s) e apreensão(ões) junto ao Poder Judiciário, visando apreender computadores e dispositivos informáticos onde estão armazenados os conteúdos de pedofilia, indiciar e prender os criminosos.

As investigações que resultaram na operação Luz na Infância vêm sendo feitas há seis meses e resultam do aprimoramento do trabalho de inteligência de segurança pública e atuação em modelo de força tarefa, que reúne em um mesmo ambiente de trabalho policiais com expertise e capacitação na repressão aos crimes virtuais e de pedofilia. Um cenário ideal para coletar e preservar evidências criminosas, garantindo, como consequência, a identificação e posterior condenação dos criminosos pela Justiça.

A pedofilia é classificada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma doença de transtorno da preferência sexual. Pedófilos normalmente são pessoas adultas que tem preferência sexual por crianças pré-púberes ou no início da puberdade. O complexo ambiente da internet e a ausência de fronteiras no mundo virtual são elementos que propiciam terreno fértil à atuação desses criminosos.

Luz na Infância

A operação foi intitulada Luz na Infância por serem bárbaros e nefastos os crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes. A internet facilita esse tipo de conduta criminosa e, via de regra, os criminosos agem nas sombras e guetos da rede mundial de computadores.

Luz na Infância significa propiciar as crianças e adolescentes vítimas de abuso e violência sexual, o resgate da dignidade, bem como, tirar esses criminosos da escuridão, para que sejam

Continue a ler

Segurança

PM de Rio Claro recebe oito novas viaturas

Publicado

em

Assessoria Aldo Demarchi

O governo de São Paulo destina-se às novas novas viaturas ao 37º Batalhão de Polícia Militar do Interior (37BPMI), sediado em Rio Claro. Além disso, uma unidade da corporação direta R $ 200 mil para manutenção da frota.

Essas informações foram transmitidas ao deputado  Aldo Demarchi na última quarta-feira (13/9) pelo comandante do 37BPMI, tenente-coronel Márcio Silveira Franco, durante solenidade realizada na Câmara Municipal para homenagear os policiais militares que mais se destacaram no trabalho de combate à  criminalidade e proteção aos cidadãos. “Isso demonstra uma preocupação do governador Geraldo Alckmin em investir na security pública”, disse o deputado.

Continue a ler
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Ajude a defender os corais da Amazônia. Assine a petição
Advertisement

Trending