Connect with us

Brasil

Lava-Jato prende ex-presidente Michel Temer e mais nove

Angra 3 é pivô de prisão. Polícia Federal cumpre 10 mandados de prisão.

Published

em

O ex-presidente da República Michel Temer e o ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco foram presos preventivamente–sem prazo definido– nesta 5ª feira (21.mar.2019) pela força-tarefa da Lava Jato.

O mandado foi expedido pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, com base na delação do operador do MDB Lúcio Funaro. Ao todo são 10 mandados: 2 de prisão temporária e 8 de prisão preventiva.

Além de Temer e Moreira Franco, a Polícia Federal cumpre mandados contra mais 8 pessoas, entre elas empresários e o coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer.

Depois da prisão, Temer foi levado para o Aeroporto de Guarulhos. De lá, irá embarcar para o Rio de Janeiro em um avião da Polícia Federal.

O ex-presidente Temer conversou por telefone com o jornalista da CBN Kennedy Alencar no momento em que foi preso. Teria dito que a prisão “é uma barbaridade”. Ouça o áudio clicando aqui.

A operação é 1 desdobramento da Operação Radioatividade, que investiga desvios nas obras da Usina Nuclear de Angra 3. Os pedidos de prisão tem como base a colaboração premiada do empresário José Antunes Sobrinho, dono da empreiteira Engevix. No depoimento, o empresário mencionou pagamentos indevidos de R$ 1 milhão em 2014.

Eis a lista dos nomes com mandado de prisão:

O advogado de Temer, Eduardo Pizarro Carnelós, escreveu em nota que a prisão do ex-presidente “constitui mais 1, e dos mais graves!, atentados ao Estado Democrático e de Direito no Brasil”. Eis a íntegra abaixo:

“A prisão do ex-Presidente Michel Temer, que se deu hoje, constitui mais um, e dos mais graves!, atentados ao Estado Democrático e de Direito no Brasil.

Os fatos objeto da investigação foram relatados por delator, e remontam ao longínquo 1° semestre de 2014. Dos termos da própria decisão que determinou a prisão, extraise a inexistência de nenhum elemento de prova comprobatório da palavra do delator, sendo certo que este próprio nada apresentou que pudesse autorizar a ingerência de Temer naqueles fatos.

Aliás, tais fatos são também objeto de requerimento feito pela Procuradora-Geral da República ao STF, e o deferimento dele pelo Ministro Roberto Barroso, para determinar instauração de inquérito para apurá-los, é objeto de agravo interposto pela Defesa, o qual ainda não foi julgado pelo Supremo.

Resta evidente a total falta de fundamento para a prisão decretada, a qual serve apenas à exibição do ex-Presidente como troféu aos que, a pretexto de combater a corrupção, escanecem das regras básicas inscritas na Constituição da República e na legislação ordinária.

O Poder Judiciário, contudo, por suas instâncias recursais, haverá de, novamente, rechaçar tamanho acinte

Em nota, a defesa de Moreira Franco manifestou “inconformidade com o decreto de prisão cautelar”. Para os advogados, a medida não é necessária, pois ele“encontra-se em lugar sabido, manifestou estar à disposição nas investigações em curso, prestou depoimentos e se defendeu por escrito quando necessário”.

Fonte: Poder360
Leia mais:

LAVA-JATO: Temer acaba de ser Preso

Continue Reading
Anúncio
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncio

ASSINE A NEWSLETTER

Cadastre seu e-mail e receba as notícias do O Jornal



FIQUE TRANQUILO, TAMBÉM NÃO GOSTAMOS DE SPAM!

Anúncio

Facebook

Anúncio
Anúncio