Connect with us

Dia a Dia

Rio-clarense nota mil no Enem passa em 3º lugar em Medicina

Fabrício nunca morou sozinho e irá se mudar para Belo Horizonte (MG), a cerca de 600 km distante de casa.

Published

em

O rio-clarense Fabrício Vitorino da Silva, de 18 anos, ficou em 3º lugar entre os aprovados para cursar medicina na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

O morador de Rio Claro (SP) foi um dos 55 candidatos que tiraram nota máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Primeiro da família a cursar medicina em uma universidade pública, Silva contou ao G1 que o momento é de alegria.

“EU ESTOU MUITO FELIZ. NO COMEÇO, ANTES DE SAIR O RESULTADO DO ENEM EU ACHAVA QUE NÃO IA TER NOTA SUFICIENTE PARA PASSAR LÁ. AÍ QUANDO VI QUE DAVA PARA TENTAR FIQUEI MUITO FELIZ. AINDA PASSEI EM 3º DE 39 VAGAS, DEU ATÉ UMA FOLGUINHA”, BRINCOU.

Fabrício Vitorino da Silva passou em 3º lugar na UFMG — Foto: Divulgação

Silva concorreu à vaga pela modalidade de candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.

Estudante de Rio Claro tira nota 1000 na redação do Enem

Fabrício Vitorino da Silva passou em 3º lugar na UFMG — Foto: Divulgação

Desafio de morar sozinho

Agora, o jovem tem o desafio de morar sozinho pela primeira vez a mais de 600 km de casa. Até o dia 15 de fevereiro, quando for à cidade para efetuar a matrícula, ele pretende já procurar um lugar para ficar.

“Tenho que ver agora como vou fazer para ficar lá, me manter. Vai ser um desafio até passar o período de adaptação”.

Nunca havia acontecido

Fabrício Vitorino da Silva, de 18 anos, estudou em casa 10 horas por dia em Rio Claro — Foto: Ronaldo Oliveira/EPTV

Fabrício Vitorino da Silva, de 18 anos, estudou em casa 10 horas por dia em Rio Claro — Foto: Ronaldo Oliveira/EPTV

O jovem contou que os últimos dias, após a divulgação da sua nota mil na redação do Enem, foram muito incentivadores.

“Alguns pais de amigos me reconheceram, foi muito legal. Recebi muitas felicitações de outras pessoas que eu conhecia também. Foi uma coisa que nunca tinha acontecido comigo”, disse.

Fonte:  G1 São Carlos e Araraquara 
Anúncio

ASSINE A NEWSLETTER

Cadastre seu e-mail e receba as notícias do O Jornal



FIQUE TRANQUILO, TAMBÉM NÃO GOSTAMOS DE SPAM!

Anúncio

Facebook

Anúncio
Anúncio